Pressione agora o secretário de transporte

Who will you press? (4 targets)
querem se deslocar em segurança em São Paulo
Proporcionar condições e espaço para que os deslocamentos necessários sejam ativos, seguros, dignos e com distanciamento social é urgente para enfrentar a pandemia.

Queremos espaço das ruas para deslocamentos a pé e de bicicleta em segurança durante a pandemia da COVID-19. Diversas cidades do mundo já estão destinando o espaço das ruas para ampliar calçadas - criando mais área para caminhar - e para criar ciclovias temporárias. Essas transformações proporcionam melhores condições de distanciamento social para que as pessoas que precisam circular durante a pandemia, façam de forma segura e digna.

Bogotá, desde o primeiro dia do confinamento nacional, implementou ciclovias temporárias como forma de evitar aglomeração no transporte público. Agora já está com 80 km de ciclovias temporárias 24h na cidade, proporcionando melhores
condições de distanciamento para os deslocamentos necessários - planejando ampliar o plano e depois transformá-lo em permanente. Recentemente, Lima anunciou seu plano, que já está na primeira etapa, para implementar 301 km de ciclovias temporárias de emergência - que posteriormente serão substituídas por estruturas fixas. Quito e Buenos Aires também já estão atuando. Em Milão, espaços de estacionamento de carros nas ruas serão destinados a ampliação de calçadas.Barcelona, Madrid, Londres seguem na mesma linha de atuação.

Se você sabe que é impossível caminhar nas calçadas de São Paulo mantendo a distância de 2 metros de outras pessoas e sem correr o risco de sofrer um atropelamento, e acredita que com estrutura e estímulos adequados muitas viagens de carro e de transporte público poderiam ser feitas por bicicleta, impulsione essa transformação com a gente!

Vamos pressionar as autoridades paulistanas para que atuem rapidamente por uma cidade saudável, segura e sustentável! São Paulo precisa reagir agora.
18 pessoas
por dia
são mortas pela poluição do ar na região metropolitana de São Paulo
menos de
3% das ruas
conta com infraestrutura
cicloviária nos 17.000 km de ruas da cidade
um terço
dos deslocamentos diários na cidade acontecem exclusivamente a pé
quem somos?




Um conjunto de organizações e iniciativas que atuam por cidades mais justas, ativas,
sustentáveis e saudáveis. Articulada pela ONG SampaPé!, fazem parte da campanha a Minha Sampa, o
Instituto de Arquitetos do Brasil - Departamento de São Paulo, a Ciclocidade, o
Instituto A Cidade Precisa de Você, o Instituto Aromeiazero, o Instituto Corrida
Amiga, o coletivo Metrópole 1:1, a Cidadeapé - Associação pela Mobilidade a Pé em
São Paulo e a Cidade Ativa.